quinta-feira, 5 de abril de 2007

ALFABETO GREGO

Os gregos afirmavam que seu alfabeto era de origem fenícia e que havia sido introduzido por navegantes deste povo, por volta do século IX da era comum.
À medida que crescia a influência da Grécia no mundo antigo, seu alfabeto se difundia amplamente pelo Mediterrâneo, especialmente durante os séculos VIII e VII antes da era comum, chegando a ser o meio de comunicação mais usado da antiguidade.

Segundo a mitologia grega, o lendário fundador de Tebas, Cadmo, viveu algum tempo na Fenícia e ali conheceu o alfabeto desse povo, o qual, segundo a lenda, introduziu, mais tarde, na Grécia.

O fator inovador introduzido com o alfabeto grego são as vogais. As primeiras vogais foram Alfa, Épsilon, Iota, Ómicron e Upsilon. Se se contempla o processo de criação do alfabeto grego como resultado de um processo dinâmico baseado na adoção de vários alfabetos semíticos através do tempo, encontrando inclusive influências do linear-B, poder-se-ia dar uma explicação mais satisfatória da sua origem do que as teorias que postulam uma adaptação única de um alfabeto determinado num momento dado.

Um comentário:

Iliane Aparecida Olivete disse...

oi preciso de ajuda, pois gahei um anel de uma pessoa muito especial e nele esta escrito: YO=O, sendo que no primeiro O tem um risco de cima para baixo, cortado ao meio, e os dois risco seguinte na verdade são tres, se possivel gostaria de saber o que significa ou o que quer dizer mey]u nome é Iliane e meu email é ialfarosnp@gmail.com